domingo, 31 de janeiro de 2016

Deus para presidência (trecho do livro)


Depois de uma cassação, duas renúncias e um impeachment, a instabilidade política instalava-se no País. O povo saiu às ruas novamente por mudanças. Uma sensação e um grito ganhavam corpo, em meio àquele misto de indignação e desesperança: de que só Deus poderia resolver aquela situação.
Os grandes líderes da República, de todas as tendências partidárias e ideológicas, decidiram se reunir e atender ao clamor das ruas: conduziram, por unanimidade, Deus para presidente. Não havia nome mais oportuno: Ele gozava de popularidade e era relativamente bem quisto ou, pelo menos, tolerado pela maioria, da ala mais conservadora à mais radical.
Deus impôs uma condição: só assumiria por vontade soberana da totalidade da Nação. E assim foi: a voz do povo foi a voz de Deus.



















* Confira a história completa. Adquira o livro direto com o autor. Mande seu pedido para aldenor_pimentel@yahoo.com.br

Sem Razão

 
* O poema ‘Sem Razão’ foi selecionado para publicação no site da Revista Philos, para a revista Gente de Palavra, e para a edição trimestre I – 2017 da Revista Semeadura. Também selecionado pelo II concurso do Projeto Poesia na Rua (Garanhuns/PE) e fez parte em 2017 da exposição Poesia Agora, na Caixa Cultural Rio de Janeiro.